Páginas

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Achados e perdidos

Hoje foi arrumar minhas gavetas e achei um caderno que costumava escrever nele,pensei que tinha até jogado ele fora,mas fiquei feliz ao saber que não havia jogado.Nele achei uns texto que escrevi e fiquei até surpresa de ver que aquilo tinha saído da minha cabeça,então resolvi mostrar eles pra você,faz quase dois anos que escrevi isso (muito tempo né?!)

Tive saudade daquela época
Tive saudade daquelas pessoa
Tenho saudade de te tocar
Embora minha mãos nunca tenha te tocado
Tenho saudade de você
Embora nunca te conheci
Olhando o passado posso ver
Posso refletir,posso rir
Tudo passou muito rápido por mim
Tudo ainda nem passou
Agora as pessoas não são felizes
Elas são tristonhas
Agora canto a liberdade
Canto a vontade
Canto sozinha
Mesmo com você to meu lado
Apenas olhando o passado....
Sonho com você e quando acordo
Você não está mais aqui...
Saudades,saudades,ah saudades
Sinto saudade até do que nunca tive.

6 comentários:

  1. Ai, que lindo *-*

    Isso é tão bom né, descobrir coisas que você escreveu e tals. eu tenho umm monte de caderninhos espalhados pela casa, em algum dele teve ter um texto bom né!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito do seu texto meu Anjo...Mais Saudade pode nao ser tao legal !!as vezes saudades da possoa que vc gosta,saudades dos pais podem ser uma maneira de querer parar o tempo com aquela pessoa especial ...mais as vezes pode machucar ...e é um centimento escuro que eu tento evitar !!

    ResponderExcluir
  4. saudades de algo que não exite é ruim

    adorei!

    beijos!!

    ResponderExcluir
  5. Adorei o texto. Sabe que ás vezes eu tenho essa sensação. Sinto falta do que ainda não conheci.
    beijos

    ResponderExcluir
  6. que liindo *-*' Parceira de poesias, quem sabe? ;) tão muito linda essa poesia, gamei nela (: É tão bom encontrar coisas perdidas né?

    ResponderExcluir

Pena de urubu, pena de galinha, deixe seu comentário depois de dar uma lidinha (sim, eu sou boba!)